terça-feira, 24 de novembro de 2009

Carro ou taxi?

Hoje o trânsito foi o principal assunto deste blog, pelo que surge o questionamento: carro ou taxi?
Vamos ao caso concreto: em breve morarei em endereço mais próximo do trabalho! Com a mudança veio a vontade de não mais usar o carro, o trânsito de Belém que se tornou insuportável, o tempo perdido andando tal qual jaboti. Fiz o teste: vir para o banco, oito minutos em média. Ir para casa, cinco minutos em média. A distância é curta e impossível de ser feita andando, o terno preto que atrai a quentura do sol e me ferve, advogado água e sal. De taxi, média de oito reais o trajeto.
Será que somados gastos com flanelinhas e gasolina, além de menos aborrecimento, o taxi é mais vantajoso? Opiniões e sugestões serão bem vindas.

11 comentários:

João Olegário disse...

Como assim a distância é curta e impossível de ser feita andado? Isso é preguiça!
Sugestão: investir numa bicicleta.
Abraços,
JOP

Tanto disse...

Sabes que bicicleta seria uma excelente opção! Mas com esse sol, terno preto... a combinação tb não é boa. Agora, certo que considero a possibilidade de, em dias menos calorentos, pegar o rumo do bico do sapato e chegar no banco.

Elis Marchioni disse...

Vá sem o terno até o banco e só o vista na hora de entrar. Não ajuda? Caso contrário, vá de taxi porque é mais zen.
Beijo!

Luana C. disse...

Bom, o taxi tem a vantagem de não se estressar. Bicicleta seria perfeito, principalmente para a saúde.

Ir andando, acho que ainda fica distante e tomará um tempinho do dia. A não ser que vc estivesse disposto para uma caminhada logo cedo! A volta poderia ser de carona kkkkk.

Acho que não ajudei muito!

Tanto disse...

Luana,

A caminhada logo cedo me agrada bastante. Pouco sol pensando bem. No final da terde o mesmo.

Elis,

Taxi tb me agrada, opção realmente zen! Posso tentar mesclar os dois.

Anônimo disse...

Acho que vc poderia muito bem fazer a caminhada cedo e voltar no fim da tarde de boa, andando. Pode até optar pela bike. Andando ou pedalando use uma roupa adequada, troque pela formal no trampo.

Cara, vc moro perto o suficiente para usar essas opções, use o carro somente qdo precisar se dirigir a lugares mais longe depois do serviço ( pegar a filha para, por exemplo, leva-la ao médico, happy hours com amigos no sanduba afrescalhado, etc) e nos fds...

Eu que moro bem mais longe consegui uma opção, vc tem várias hahaha.

PS: Eu tinha um amigo aqui no trabalho, q hj faz doutorado nos EUA com a esposa, que morava na BR116, ali próximo a UNIMED. Ele vinha pedalando diariamente com sua roupa de academia e se trocava aqui. Fez isso por 2 anos e optou por qualidade de vida mesmo. Ele não aguentava o transito caótico do entrocamento.

Caro, é uma questão de DECISÃO.

W

Grozelix disse...

Segundo uma pesquisa se você gats até 250 de taxi por mês, naõ vale aoena ter carro, se for mais do que isso o carro é mais economico. Mas eu prefiro o taxi mesmo, ou no caso aqui em POrto Alegre, lotações, assim gasto menos e não me estresso no transito, chego no trabalho tranquila. Twitto sim @grozelix e @grazirosario

Abraço

Malicia de toda a mulher disse...

Gente, vcs vão me desculpar. Eu sou totalmente a favor de iniciativas ecologicamente corretas. Porém a bicicleta é fora de cogitação. Sejamos honestos: o Sol de Belém, não nos dá essa opção. Vais chegar breando e mesmo que ponhas o terno apenas no banco, a camisa de manga já rende gotas e gotas de suor.

O táxi, no fim das contas, é caro. 8 de ida e 8 de volta, 16 contos por dia. Foda!

Carro, nem temos o que comentar né? Ontem fui na praça tomar um coco e lá estava o flanelinha fazendo sinal. Eu tive que dar a volta e achar uma vaga q não estivesse tarifada, pq o único dinheirinho que eu tinha, era pra pagar meu coco.

Não ajudei tbm né? Sim, eu sei! O dia que encontrar uma solução eu te digo.

Belenâmbulo disse...

Eu iria a pé. Deixaria TODA a roupa de trabalho no local de trabalho, onde me trocaria ao chegar e antes de sair.

Abraço

Tanto disse...

Todos ajudaram muito, sim senhor. Cada um, com sua sugestão, me ajudou a pensar e refletir. Agradeço a todos!

Anônimo disse...

amigo, aqui vão algumas sugestões para seu problema:
1. cave um túnel de sua casa até o banco e venha de bicicleta ou a pé (neste trânsito, de bicleta, é mais perigoso que andar em campo minado: isso não é qualidade de vida!).
2. alugue um apartamento no palácio do rádio ou no edifício importadora, ou nos prédios próximos (tem o carandiru 1 e o carandiru 2, o faixa de gaza e outros aqui pertinho de casa, nas proximidades da frei gil);
3. tem árvore dando sopa na persidente vargas!
4. morte ao duciomar!
5. vá até o guamá, ali na bernardo sayão e pegue uma barca até a escadinha, na estação adas docas. depois é só subir a P. Vargas.
6. será que asa delta funciona?
7. já pensou em mototáxi?
8. e patins?
kkk
abç
mm