terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Resmungo n.º 01 – Meus seguidos raptos!

Belém, 08 de dezembro de 2009.

Hoje fui raptado pela segunda vez sem nem sair de minha casa, somente a sanidade de meus pais que sofre com a violência absurda por telefone, a voz do filho que chora desesperado pedido socorro qualquer que o livre de garras invisíveis. Da primeira vez quase tudo deu certo para os bandidos, a nos salvar o telefonema de última hora que confirmou o almoço com amigos. Mas o pai chorou e não agüentou falar, a perda certa que já lhe tolhia a alma, e a mãe teve tonturas de labirintite, noites mal dormidas.

Tudo isso em todo o lugar, com todos, e ninguém consegue fazer nada, simples interdição de celulares que entrem em presídios, proibição que já existe e ninguém consegue cumprir! Engraçado que não consigo entrar em avião com simples pinça ou tesourinha de unha, mas os bandidos conseguem o que querem, inclusive quase matar meu pai de susto.

P.s.: o resmundo é homenagem a Ferreira Gullar e seus resmungos.

2 comentários:

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Isso já aconteceu uma vez com meu irmão, mas minha mãe pegou o celular e ligou na mesma hora pro meu irmão... ainda bem que foi só um trote, né? Gente ruim tem em todo canto, o negócio é pedir proteção aos céus.

Noite de luz, querido amigo.

Rebeca


-

Anônimo disse...

Eles são uns canalhas covardes. Isso sim. Uma covardia o q fazem com as pessoas.

Paulo Andre