quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Vida Bandida

Comentário no http://maliciadetodamulher.blogspot.com/

Foi Blaise Pascal quem disse que o maior desafio do homem moderno é ficar só! Ficar sozinho e em paz enquanto todos estão na rua se divertindo é algo que poucos conseguem (ou tentam!). O problema é que o mundo é um local cheio de "distrações": saídas, bebidas, drogas, pessoas (descartáveis ou não), dentre muitas outras que poderia passar horas citando. Não se percebe que quando voltamos a ficar a sós, sem as tais distrações, os problemas e desafios ainda vão estar no mesmo lugar, talvez piores por conta dos adiamentos. Por isso a ressaca moral que nos ataca quando voltamos para casa, depois de uma noitada, é tão ruim! Como forma de se evitar os problemas (ou a vida), parece melhor cair num ciclo de contínuas distrações, que na verdade nada mais é do que um constante ciclo de “escondimento” do que nos aflige. Uma pessoa me pede: “Por favor, me tira desta vida bandida” – sem perceber que a vida bandida é o esconderijo no qual ela se mete para não resolver problemas. A sugestão é: “Pare de sair tanto. Fica mais em casa. Conhece-te mais e entende mais o que te aflige. Sabendo do que se trata, cuida”. E se os problemas forem enfrentados e vencidos, certamente a vida deixará de ser bandida.
p.s.: a vida não é bandida por livre opção. Ela é bandida porque nos a levamos conosco rumo a uma vida de “crimes”. Nos fazemos a vida ser bandida!

6 comentários:

joyce.chaves disse...

Não existe forma mais "fácil" de fugir por exemplo, de um coração quebrado. Do que sair por ai bebendo, rindo, beijando, dançando... Enfim... Mas nada disso tira da sua cabeça, quando você acorda e a primeira coisa que pensa quando abre os olhos é do que você está fugindo!

Tempos modernos! Adorei o texto! ;*

Luana C. disse...

Como você mesmo diz, a vida é muito simples. Mas nós sempre estamos fugindo dela, não é?

Tanto! disse...

A vida é muito simples e fácil de ser vivida, mas infelizmente não vem com manual de instruções. Só mesmo com tentativas, erros e acertos, é que a gente vai descobrindo como fazer!

TESTE KOINONYA disse...

Essa é tb uma questão.
O tal " manual" nos é apresentado com a vivência, experiências, etc. etc etc, como vc disse.
Mas aih tem um outro problema, quem é que da bola para manuais? rs Poucos! E repetimos os mesmos erros.
A questão, meu bom e muito estimado amigo( opinião pessoal), é todos nós tentarmos um autoconhecimento. Isso se adquire normalmente, maneirando com a " vida bandida". Necessidade extremada de ter sempre alguém(ns) do lado nos tira o foco. Fato! ( não estou falando se isolar )

Te falo porque fiz isso a alguns anos, depois ficou menos complexo " arrumar a casa" . Fácil, fácil não é... é um processo contínuo. Mas vc passa a identificar o que tem de fazer mais rapidamente ( e a decisão, a partir daí, é pessoal. Nem sempre estamos preparados e certos de fazer o que é melhor hahaha ). Amadurecimento.

Amigão, nunca fui infeliz, mas tudo tem mais sentido hoje.

W

TESTE KOINONYA disse...

a proposito, li a referencia que tu indicou no blog da Malicia de Mulher.
Cara, é tudo aquilo q de vez em quando te falo.

Obviamente ela concatenou melhor as idéias... muito eficiente o texto da mulher, né? kkkk
W

Tanto! disse...

Hahahahaha... Careca maldito.

Foi um simples comentário no Malícia, que resolvi postar.

Obrigado pela força, amigo!