sábado, 6 de novembro de 2010

Sinceras desculpas

Antes de começar este blog fui avisado: "o maior problema de um blog é a obrigação de sempre postar." Você começa a ter leitores cativos, gente que volta porque gosta do texto ou dos assuntos tratados, pessoas que voltam todo dia procurando por coisas novas e interessantes. Só que chega um momento em que você não se sente disposto a sempre postar, seja por problemas pessoais, por outras ocupações ou preocupação, seja mesmo por pura falta de vontade e criatividade.
No mês de outubro eu fui um fraco postador, somente 19 textos. Neste mês de novembro eu trilho o mesmo caminho. Mas os leitores não diminuíram - muito pelo contrário: a média de acessos se manteve igual e até cresceu em determinados dias e horários. Não sei explicar tal fato, mas agradeço e peço desculpas. E prometo que volto, em breve, às postagens diárias - ou quase diárias.
P.s.: nada me aflige. A falta de textos é pura falta de criatividade.
Atenciosamente,
O Editor.

2 comentários:

Malicia de toda a mulher disse...

Todo escritor passa por isso. Escrever é inspiração. Chega a ser solidão em muitos casos. Ter um blog é quase como ter um filho. Dá trabalho, exige-se responsabilidade e abandoná-lo ao relento, ah, esqueça. Dói na alma.

Yúdice Andrade disse...

Olhando por esse lado, fica difícil entender como pessoas como nós, que vivem de seu trabalho e não têm relação com jornalismo ou não são escritores, se metem numa "roubada" dessas. Mas lá se vão quatro anos que me sinto responsável por deixar alguma coisa para aqueles que, gentilmente, decidiram me ler.
Não faço cobranças aos blogueiros que pedem um tempo, porque entendo como se sentem. Desejo paz e inspiração.